21 de outubro de 2008

Queijos suiços, fundue e outras coisinhas mais

Sei que faz tempo que não apareço por aqui, mas faz umas semanas que o tempo tem sido muito curto. Entre terminar a tese e organizar a nossa volta, estivemos muito envolvidos. O Ítalo, por questões de trabalho, teve que retornar antes. E eu, por questões de burocracia de fim de tese, tive que ficar mais uns dias.

Bem, para fechar a nossa estância com chave de ouro, estivemos uns dias na Suiça. Mais especialmente em Genève, onde a Samanta, minha irmã mora. Por lá, tivemos a oportunidade de conhecer um pouco mais de outras cidades européias e seus costumes.

Fiquei sabendo que a Suiça produz 450 tipos de queijo, entre eles o Gruyère (da cidade de Gruyères) e o Emmental (da região do Vale do Emmen). Outro detalhe é que os suiços, de tanto que gostam de queijo, comem por ano 20kg.

Mas o que mais gostamos e nos chamou a atenção, foi o FUNDUE DE QUEIJO e o RACLETE.

O Fundue, além do típico só de queijo (na real as medidas de cada tipo que entra e o toque de vinho ou brandy que vai ainda não descobri), tem de queijo com pimenta verde (um dos que provamos), com champignon, com cebola, ... Servem com quadrados de pão ou batata.

O Raclete é este queijo derretido que aparece no pratinho, servem com batatinhas assadas, pepino e cebolinha em conserva. Uma delícia sem explicação.

Segundo fontes suiças, não se deve comer com água porque empedra na barriga, por isso tomamos um vinho branco da região. Esta janta foi num restaurante bem tradicional em Genève, que se chama Edelweiss.


Um comentário:

Cesar disse...

E a feijoada saiu? Ontem quase me matei fazendo pro povo todo, ainda bem que o Italo me deu uma mão!